WhatsApp Image 2018-08-31 at 20.28.45.jpeg

Sou psicóloga, artesã de experiências e facilitadora de processos de transformação. 

Todo o meu interesse está voltado para a expressão da identidade de cada indivíduo, tendo o corpo como núcleo deste processo e a roupa como linguagem desta manifestação.

Minha trajetória pessoal, minhas pesquisas em campo e meus estudos resultaram na criação da Estiloterapia, um processo de auto conhecimento e construção de uma narrativa visual a partir da sua relação com o vestir. 

Como cheguei até esse método? Confesso que foi uma jornada bastante artesanal. Fazendo e aprendendo, errando e acertando. 

A Estiloterapia reúne muito do meu conhecimento nada cartesiano. Mas não posso deixar de citar minha formação formal, que também me ajudou na elaboração de todo o processo. 

Sou psicóloga, formada em consultoria de estilo, coaching, cromoterapia e alimentação ayurvédica, além de ter estudado outras áreas como meditação, práticas corporais, alquimia das ervas e ancestralidade.

Para conhecer meu currículo mais detalhado, clique aqui.

Eu também desenho e facilito experiências para organizações que queiram desenvolver um novo olhar para si e para o outro através da valorização das relações e da construção coletiva. Os processos de catalisam a transformação, potenciliza os resultados  Promovendo assim mais saúde, potencializando resultados e que inspire a expressão autêntica como pessoas e como sociedade. 

Sou idealizadora do Mariti, um espaço físico no Itaim que tem a vocação de ser um hub de experiências transformadoras. Faço a curadoria de todas as atividades que acontecem por lá, catalisando saberes e desenhando encontros, sempre com a intenção de florescer as relações humanas, com criatividade, beleza e arte. 

Sou carioca e me mudei para São Paulo há sete anos. Virei adepta da ciclofaixa com cabelo cacheado ao vento e de encontros regados a um bom papo com café. 

Tenho um grande interesse pela cultura indígena e indiana. Já fiz incursões pelo mundo das artes e me arrisco em uns rabiscos aqui, outro ali. Persigo um estilo de vida mais simples, repensando consumo e sustentabilidade.

Muito Prazer, pode me chamar de Mari. Bem vindx ao meu infinito particular.